quinta-feira, 23 de julho de 2009

Egoísta

Toc toc
(silêncio)
Toc toc
(hmmm não deve ter ninguém em casa)
Pega o telefone. Melhor não ligar, tá tarde.
Vou escrever. Pensando bem, melhor não.
Fica aí quieto no seu canto, que eu fico aqui no meu.
Talvez você esteja na mesma situação. Ou talvez eu só queira que você esteja para que eu não me sinta a única sozinha nisso.
Ela bateu aqui em casa. Fingi que não tinha ninguém. Não quero deixar ela entrar. Pelo menos não com a minha autorização. Ela bateu aí também? Pensei em ligar ou escrever só pra te perguntar isso.
Mas e se ela estiver te rondando também e a gente perceber que tá no mesmo barco. Só que como sempre remando estupidamente para lados opostos. Será que vai adiantar dar notícias?
Acho que seria só para alimentar meu egoísmo.
É, melhor não mesmo. Deixa como está. Só saiba que de vez enquando penso em você. Exatamente nas cínicas situações em que me sinto sozinha. Depois, passa.

3 comentários:

  1. Menina, que melancólico esse post... parece o efeito da chuva batendo sobre a janela e a fazendo a gente escorrer no reflexo

    ResponderExcluir